Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estrabucha

Aviso: Este blog é dado à parvoeira e raramente, mas muito raramente, falam-se de assuntos sérios.



Sexta-feira, 02.11.12

A Refundação

Portugal tem que emagrecer os funcionários públicos em pelo mesmo 100 mil. Sim 100 mil. Vocês vão-me dizer que deveriam de cortar com as PPP, com os BPN, com as Fundações, os Observatórios e um sem número de empresas públicas. Também é verdade.

Mas, o maior cego é aquele que não quer ver. Portugal tem funcionários públicos a mais. São pessoas que todos os dias se arrastam para o seu local de trabalho e passam o dia no café, na internet, na conversa, and so on.

Se o que veio a público é verdade e se o "oráculo" do governo (Marques Mendes) tiver razão, vão cortar 500 milhões na Defesa e Administração Interna e 3.500 milhões na Saúde, Educação e Segurança Social. Concordo com o corte na Defesa, Administração Interna e Segurança Social. Calma, não me crucifiquem já, porque na Segurança Social acabava com apoios a todos aqueles que não trabalham porque não querem e que vivem à custa de subsídios e apoios do estado, como por exemplo, os ciganos.

Se concordo com a refundação? Sim, mas não nos termos que a querem fazer.

Uma reestruturação do Estado tem que ser bem pensada, de modo, a torná-lo eficiente e produtivo. Claro que não vai ser assim que vão refundar. Vão ser cortes a torto e a direito, sem tentar perceber o quê e quem se pode requalificar e, transferir para privados muitas funções que compete ao Estado.

Este governo está morto!

Só um governo morto com falta de coragem e falta de conhecimento da realidade da sua "empresa" é que pode chamar alguém de fora para restruturar aquilo que eles deviam ter começado a fazer em 2012.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Sigam-me no Facebook

Estrabucha



Podem também estrabuchar aqui

estrebucha@gmail.com


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.