Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estrabucha

Aviso: Este blog é dado à parvoeira e raramente, mas muito raramente, falam-se de assuntos sérios.



Quinta-feira, 22.01.15

Estrabucha vai de comboio para o trabalho

Fui pôr o carro à revisão e por isso tive que vir de comboio para o trabalho. Lá fui eu toda contente apanhar o comboio e não, não pareço aquelas pessoas que vêm da parvalheira para a cidade e que nunca andaram de transportes públicos. Eu sei, ao contrário do meu pai e do homem, andar de transportes públicos.

Bem, continuando, entro no comboio e consigo arranjar um lugar no meio de 2 homens e, como sabem, os homens gostam de se sentar de pernas abertas, parece que têm um problema ao nível dos tomates que os impede de irem de pernocas fechadas. Lá me consigo encaixar no meio deles e começo a ficar com um calor desgraçado, porque eu parecia uma cebola entalada no meio de 2 marmanjos de perna aberta. Levava vestido um casaco, um camisolão de gola alta, uma camisola, uma camisa e uma camisola interior, camadas e camadas de roupa num comboio muito quente.

Lá tiro os "fones", arrumo o telemóvel na mala para tirar o casaco, mas a mala é de tiracolo e a porra da alça fica presa no casaco, puxa daqui e puxa dali e sinto uma perna que começa a fechar. Lá consigo tirar a mala e coloco-a no chão e começo a tentar tirar o casaco e quando olho em frente está um fulano a olhar para mim com ar de reprovação, pelos vistos não nos podemos mexer nos comboios. 

Paro, sento-me muito direitinha à ponta do banco e espero que o comboio pare na próxima estação para tirar o casaco. Levanto-me e quando estou a tirar uma manga do casaco um dos fulanos leva com ela na cara, olho para a direita e peço-lhe desculpa e ele encolhe-se no banco. Lá tiro a outra manga do casaco tentando ser rápida antes que o comboio comece novamente a andar, mas sinto-me um daqueles cabeçudos de Torres, com pressa, mas coordenação zero. Sento-me e vou apanhar a mala que está no chão e pimba dou uma cacetada no fulano da esquerda e ele fecha ainda mais as pernas.

Ok, agora voltar a colocar os "fones" para ouvir rádio, equilibrar a mala e o casaco no colo, segurar no telemóvel para escolher a estação de rádio e segurar no chapéu com a outra mão e deixa lá ver onde anda a Antena 3 e cai-me o casaco no chão. Foda-se que isto hoje está difícil. Os meus companheiros de viagem bufam  e reviram os olhos e eu vou toda contente a ouvir música, bem sentada e nada apertada.

Conclusão, odeio e pôr o carro à revisão.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Sigam-me no Facebook

Estrabucha



Podem também estrabuchar aqui

estrebucha@gmail.com


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.