Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estrabucha

Aviso: Este blog é dado à parvoeira e raramente, mas muito raramente, falam-se de assuntos sérios.


Sexta-feira, 15.02.13

E a montanha pariu mais um "Rato"

O Sr. João Moreira Rato, presidente da agência que gere a divida pública portuguesa ganha mais que o Sr. Presidente da República e quase o dobro do que o Sr. Primeiro Ministro.

Este Sr. trabalhava na Morgan Stanley, quando foi contratado para o IGCP por Vitor Gaspar, a ganhar a módica quantia de 10.800€ por mês, valor que muitos portugueses ganham ou não num ano.

Depois admiram-se pelo "leve desvio" das previsões de 2012.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 15.02.13

Petição Pública

Comentário de Afonso Henriques ao post "Governo erra nas previsões..."

"Enquanto a fome, o desemprego, as inconstitucionalidades, o desrespeito, os assaltos aos contribuintes, etc vão aumentando, vamos ouvido dizer que os mercados estão melhores, que isto está a compor-se, quando todos nós sabemos que não é verdade. E de dia para dia somo cada vez mais roubados....Todos assistimos às maiores manifestações da história de Portugal e todos sabemos que não podemos continuar assim. É importante fazer algo e esse algo começa por colocar este Governo na rua. Servirá também como lição para aqueles que venham a seguir, saberem que em Portugal mandam os Portugueses. Convido-os a juntar-se a nós assinando e divulgando por todos os vossos contactos esta petição:

http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2013N35449
É urgente mudar Portugal."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 06.11.12

Apostas para o 2º Resgaste a Portugal

A partir de hoje aceito apostas para a data em que Portugal pede oficialmente o 2º resgate à Troika:

a) Até ao final do ano

b) Em Abril de 2013

c) Em Agosto de 2013

d) Primeiro cai o Governo

Os resultados serão publicados neste blogue no final do ano.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 02.11.12

A Refundação

Portugal tem que emagrecer os funcionários públicos em pelo mesmo 100 mil. Sim 100 mil. Vocês vão-me dizer que deveriam de cortar com as PPP, com os BPN, com as Fundações, os Observatórios e um sem número de empresas públicas. Também é verdade.

Mas, o maior cego é aquele que não quer ver. Portugal tem funcionários públicos a mais. São pessoas que todos os dias se arrastam para o seu local de trabalho e passam o dia no café, na internet, na conversa, and so on.

Se o que veio a público é verdade e se o "oráculo" do governo (Marques Mendes) tiver razão, vão cortar 500 milhões na Defesa e Administração Interna e 3.500 milhões na Saúde, Educação e Segurança Social. Concordo com o corte na Defesa, Administração Interna e Segurança Social. Calma, não me crucifiquem já, porque na Segurança Social acabava com apoios a todos aqueles que não trabalham porque não querem e que vivem à custa de subsídios e apoios do estado, como por exemplo, os ciganos.

Se concordo com a refundação? Sim, mas não nos termos que a querem fazer.

Uma reestruturação do Estado tem que ser bem pensada, de modo, a torná-lo eficiente e produtivo. Claro que não vai ser assim que vão refundar. Vão ser cortes a torto e a direito, sem tentar perceber o quê e quem se pode requalificar e, transferir para privados muitas funções que compete ao Estado.

Este governo está morto!

Só um governo morto com falta de coragem e falta de conhecimento da realidade da sua "empresa" é que pode chamar alguém de fora para restruturar aquilo que eles deviam ter começado a fazer em 2012.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 30.10.12

Ai aguenta, aguenta...

Quando o BPI deixar de ter o dinheiro dos clientes nos seus cofres, porque os seus clientes estão falidos, espero que o Sr. Ulrich se lembre de dizer aos accionistas "Ai aguenta, aguenta".

O Sr. Ulrich não se devia esquecer que a banca foi um dos principais culpados da crise em que vivemos.

Já não nos chegava o António Borges!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 30.10.12

As intervenções de Francisco Louçã

Goste-se ou não, ninguém lhe fica indiferente, ao longo de 13 anos foi dos poucos que teve coragem para questionar politicas e políticos. Apesar de alguns momentos infelizes, nesta altura é um dos homens que mais vai fazer falta ao Parlamento português. A tirada de "o homem afogou-se" foi das melhores que já ouvi.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 26.10.12

O EXPERIMENTALISMO DOS SRS. MINISTROS

O governo anda aos avanços e às recuas. Aconteceu com a TSU, aconteceu com o corte de 10% nos subsídios de desemprego mais baixos, aconteceu com a meia hora de trabalho e com a concessão da RTP. Este experimentalismo só nos dá cada vez mais certezas que esta gente está improvisar à medida que vai governando!

O défice aumenta, o governo quer cortar nas prestações sociais, os parceiros sociais contestam, a medida volta atrás! A economia está estagnada o governo quer baixar a TSU das empresas e aumentar a dos trabalhadores, o povo vem para a rua, a medida volta atrás! Tem que se aumentar a produtividade, trabalha-se mais meia hora por dia, os parceiros sociais contestam e para fazer o favor à UGT (que acaba por assinar o acordo), a medida volta atrás!

Já todos chegámos à conclusão que os Srs. Ministros nunca geriram nada na vida, nem sequer a casa deles, tomam medidas sem pensarem nas consequências que daí podem advir. Eu antes de comprar a minha casa fiz as contas com o meu marido e não comprámos nada que os dois não pudéssemos pagar. Quando comprei os meus carros vi quais os carros que podia pagar e quais as prestações (não tenho nenhum BMW nem nenhum Audi, mas os carros estão pagos). No final do mês vejo quanto dinheiro gastei e se me sobrou algum para guardar.

Os Srs. Ministros necessitam rapidamente de um curso intensivo de gestão. Assim, convido todos a passarem um mês lá em casa e aprenderem a gerir uma casa com o meu orçamento. Claro que o prodígio do Relvas só necessitaria de uma semana.

Necessitam também de um curso intensivo de coragem politica, pois necessitamos de políticos que tenham tomates e que cortem realmente na despesa!

P.S. - Peço desculpa ao Primeiro Ministro e Ministro das Finanças por ainda ter uma casa e 2 carros e, por isso, hoje quando chegar a casa vou chicotear-me!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 18.10.12

A austeridade e os militares

O Presidente da Associação Oficiais das Forças Armadas veio dizer que existem militares que têm penhoras de vencimentos e que já não conseguem pagar os seus compromissos. Estou solidária com os militares, mas também com muitos milhares de portugueses que vivem na mesma situação ou pior.

Como todos os portugueses, os militares têm direito a manifestarem a sua indignação, mas não têm direito a ameaçar com um novo 25 de Abril. Só as pessoas de memória curta ou que não estudaram a nossa História decentemente, não se lembram ou não sabem que a seguir a uma ditadura fascista tivemos uma ditadura militar em 1975.

P.S. Com tantas coisas boas que ainda acontecem no nosso país, tenho pena que Otelo Saraiva de Carvalho ainda tenha tempo de antena na televisão e jornais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 18.10.12

Sinceramente, foi-se a esperança

Se estamos em estado de emergência, porque razão:

1. O Ministério dos Negócios Estrangeiros teve um aumento de praticamente de 10% no orçamento de 2013 em relação a 2012?

2. Não começaram a reestruturar e reorganizar a máquina do estado? Miguel Relvas ainda não mexeu nas freguesias nem nas câmaras.

3. O orçamento do Ministério da Defesa são 2% do PIB, se já temos submarinos e Pandur para os próximos 100 anos?

4. Não se corta a fundo com PPP e com as rendas para as energéticas?

5. Não se prendem pessoas como o Dias Loureiro, Oliveira e Costa e mais boys, depois do que fizeram com o BPN? E não se confiscam as contas deste Srs?

6. Têm isenção de IMI e têm isenções fiscais as fundações, as SGPS e a igreja?

7. Os padres pagam apenas 6% de segurança social? E os futebolistas também.

8. Ninguém apresenta uma politica económica credível?

9. Cavaco Silva se escondeu num buraco e teima em não sair?

E por fim e mais importante porque razão o Passos Coelho e Vítor Gaspar são míopes e obtusos e se recusam a pelo menos tentar uma posição de força junto dos nossos credores.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 18.10.12

E AGORA? NINGUÉM ESTRABUCHA?

Vamos levar com um corte no mínimo de um salário em 2013 fora as deduções fiscais que vão deixar de existir em alguns casos e passar para menos de metade noutros. Vamos levar com um aumento dos impostos nos combustíveis, no IUC, no selo do carro, uma taxa de 20% para os prémios do Euromilhões a partir de 5.000€ e muito mais como cortes nas pensões e reduções no subsidio de desemprego e baixas em 6% e 5%. 

O Paulo Portas anda a brincar às crises no Governo, o Seguro pede mais tempo e, depois do pedido de Hollande, pede taxas de juro mais reduzidas pelo resgate da Troika e o PR deve estar caído atrás de algum sofá em Belém, que ninguém lhe vê a cor ou ouve a voz.

Mas agora ninguém estrabucha.

2013 vai ser brutal, o Governo acabou de nos dar a machada final. A divida pública deverá chegar quase a 130% do PIB, o desemprego vai ficar bem acima do 16.4%, e a recessão vai ser igual ou pior que este ano (e já estamos nos 3%).

Mas agora ninguém estrabucha.

Onde estão agora todas as pessoas que se manifestaram no 15 de Setembro contra a TSU? Onde estão os tachos e as panelas? Onde estão as palavras gritadas contra a troika e o Governo?

E agora? Ninguém estrabucha?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 15.10.12

OE2013 #2

O que é que eu disse, feito em cima do joelho e apenas pensado para nos f... a carteira.

Uma sobretaxa de IRS de 4%, redução para 5 os escalões de IRS, limites às deduções fiscais, aumento do imposto sobre os combustíveis, aumento do imposto do selo do carro, aumento, aumento, aumento...

Em 15 meses de governo o governo tentou cortar despesa num conselho de ministros de 20 horas. O que é que estiveram a fazer durante 15 meses? 15 MESES!!! NADA.

O ministro das finanças diz que não tem margem de manobra, mas o governo não nada faz para alterar isso. O que andam o Passos Coelho e o Portas a fazer em relação à política europeia? Não temos margem de manobra porque são subservientes e uns Yes Men da Merkel.

Temos governantes impreparados que não tem vontade politica e resolvem pelo facilitismo. É mais fácil cortar com os portugueses do que com os alemães.

Preparem-se porque para o ano vamos estar bem piores. O défice não vai ser cumprido, o desemprego de 16,4% que está previsto para 2013 vai ser atingido ainda este ano e a recessão vai ser bem maior que 1%.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 15.10.12

OE2013 #1

Desde 7 de Setembro que temos o PM e o Ministro das Finanças frequentemente na televisão com avanços e recuos. Será desta que o OE2013 vai sair? E como? 

Com tantos avanços e recuos e tanta reunião de ministros deve de vir um OR feito em cima do joelho sem nada pensado.

Mais informações às 18H00 com o fala devagar e rouba depressa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 11.09.12

MUDAR MENTALIDADES

Hoje depois de ouvir o ministro das finanças a anunciar as novas medidas para este ano e para o ano de 2013 eu e 2 colegas estivemos a debater as dificuldades que nos esperam e quais seriam as soluções para a crise do país.

Chegámos à conclusão que precisamos de gente nova. Pessoas com integridade, ética, valores e acima de tudo coragem política para nos fazer andar para a frente

Precisamos de alguém que não fosse filiado em nenhum partido, aliás que não simpatizasse com nenhum, que fosse um ateu politico. Precisamos de alguém que tivesse coragem de definir um caminho e o seguisse sem ceder à corrupção, às pressões politicas e aos lobbies. 

Quem? Ninguém! Não há ninguém no nosso país que o conseguisse fazer. Não há ninguém que traçasse um caminho e não se afastasse dele e se esse Messias aparecesse era imediatamente corrido e exilado.

Portugal vive do chico espertismo. Não denunciamos quem é corrupto, pelo contrário alimentamos a situação e ainda pedimos para nos ensinarem a fazer igual. Todos nós compactuamos com isto: cidadãos, políticos e jornalistas. 

Está na altura de mudar mentalidades, porque sem isso não conseguimos andar para a frente e se queremos que amanhã um governante a sério nos lidere temos que mudar hoje.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 10.09.12

OBVIAMENTE DEMITO-ME

Depois de ouvir o primeiro-ministro e de ler a mensagem do cidadão e pai Pedro Passos Coelho não posso deixar de estrabuchar. 

Como muitos e muitos portugueses não posso deixar de me indignar contra mais um assalto à nossa carteira, contra mais uma facada contra o nosso orçamento mensal, contra mais uma machadada no nosso espirito.

Todos nós já percebemos e não somos os iluminados da Troika nem do Governo, que este ano de 2012 vai ser um passeio no parque em comparação com o que aí vem em 2013. Que o desemprego vai continuar, pois as empresas estão-se a marimbar (para não dizer pior) para este incentivo de 5.75%. Estes 5.75% que em muitos casos vai-se reflectir em milhões e milhões de euros e que vão servir para que o rendimento mensal liquido de directores e afins não se ressinta, porque são os directoes e afins que estimulam a economia e que fazem compras e que poem o país a mexer.

Só na ideia dos iluminados da Troika e do Governo é que a subida em 7% da TSU para os trabalhadores representa equidade. Só para eles isto não é um imposto, porque o nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros escreveu uma carta aos militantes a dizer que não admitia aumentos de impostos em 2013.

Está na altura de termos à frente do nosso país alguém com coragem politica para agarrar o touro pelos cornos e de fazer o que realmente é necessário. 

Acabar com as mordomias da EDP, acabar com as PPP, acabar com 50.000 empresas estatais que só servem para nos sugar o dinheiro, como o Metro, a CP e a Refer (etc., etc., etc.), acabar com as reformas de todos aqueles que trabalham meia dúzia de meses para o estado e que recebem milhares. Acabar com subsidios para fundações, como a da Paula Rêgo ou do Saramago. Este último um fulano que viveu grande parte da vida em Espanha e que odiava ser português. Um fulano que que era espanhol de alma e coração e que depois de morto foi enterrado com honras de estado e ainda deram à viúva (por sinal espanhola) a Casa dos Bicos e dinheiro para uma fundação.

Mas também está na altura de ir mais longe e de ter coragem politica para ir ao parlamento. Todas aquelas sanguessugas são profissionais liberais, logo, não deveriam ter direito nem a vencimento nem a reforma. Quem quer ser politico deveria sê-lo exclusivamente por amor à Pátria e não por amor ao dinheiro. Quem quer ser político deveria sê-lo a 100% e não a 20% e nessa altura sim, recebiam ordenado.

Está na hora de os portugueses deixarem ser cornos mansos. Está altura de dizermos o que realmente sentimos.

Atenção não estou a apelar à rebelião nem ao golpe de estado. Na história não hà lugar para Otelos, nem Vascos Gonçalves nem para Fabiões. Não concordo com o que se passa na Grécia em que cada vez que se sai à rua parte-se tudo. 

Está na hora de dizermos que pagamos o que devemos, mas que façam cortes também no bolso deles.

Está na hora de nos lembramos do que nos fizeram ao longo de 30 anos. Temos que deixar de votar em quem nos fez mal e que depois voltam de cara lavada. Só no nosso país é que poderiam elegar o Cavaco para PR depois de uma década de desastroso cavaquismo, só no nosso país se chora saudosamente por Salazar depois de ele ter arruinado com a industria, a agricultura e o orgulho nacional. Já estou a ver o Sócrates daqui a 10 ou 15 anos a voltar como o novo PR e tudo para trás ficar esquecido.

Está na hora de agir. Basta de falar e faz alguma coisa.

E já agora Sr. primeiro-ministro, cidadão e pai Pedro Passos Coelho, na sua próxima intervenção ao país que esperamos que seja amanhã antes do Portugal x Azerbaijão, começe o discurso com um "OBVIAMENTE DEMITO-ME".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Sigam-me no Facebook

Estrabucha



Podem também estrabuchar aqui

estrebucha@gmail.com


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.