Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estrabucha

Aviso: Este blog é dado à parvoeira e raramente, mas muito raramente, falam-se de assuntos sérios.


Terça-feira, 30.12.14

2015

Pois é, chegámos ao final do ano e as pessoas acima dos 30 anos têm a sensação que o sacana passou rápido de mais (eu incluída).

Mas passámos da semana da Paz e do Amor, para a semana de balanço e das resoluções para 2015. E eu pergunto-me, para que raio fazem resoluções para o ano de 2015 se sabem que não as vão cumprir? Metade delas (das resoluções) devem ser as que não conseguiram fazer em 2014 como deixar de fumar, comer menos, começar a correr todos os dias, poupar dinheiro no final do mês...

No único princípio de ano em que fiz uma lista de resoluções, nenhuma se cumpriu, não por falta de tentativas minhas e deixei-me dessas paneleirices. Assim não apanho desilusões e é bem mais engraçado encarar as putas das partidas que o destino nos prega se não quisermos muito uma determinada coisa.

Por isso, pessoas, caguem nas resoluções do ano novo, todos sabemos que vão continuar a ser uns gordos que gostam de estar com o cú alambazado no sofá a fumar uns cigarritos.

E assim como assim evitam comer as passas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 06.01.14

Então e essa passagem de ano?

Éramos 12, jantámos todos juntos e comemorámos a meia noite com os vizinhos do prédio da frente. Falámos, rimos, gritámos, bebemos... Não sei como não apareceu a policia.

Deitei-me eram 5H30, com a casa num desalinho.

Para o ano à mais!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 30.12.13

Em 2014 ou vai ou racha

No final de 2012 defini as minhas resoluções para 2013: mudar de emprego ou ter um babe (e não, não era um porco).

Pois é minha gente, não mudei de emprego e babe nem vê-lo. Por isso, e para não pensar que não cumpri nenhum dos meus objectivos, este ano não há balanços de final de ano nem resoluções para 2014, porque quanto mais quero as coisas mais as voltas me trocam.

Foi como as prendas de natal. Aquela que mais queria nem vê-la.

Raios partam o homem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 27.12.13

Passagem de ano temática

Pela primeira vez em 8 anos a passagem de ano vai ser em minha casa. O padrinho do homem vai trabalhar no dia 31 até às 10 da noite e como somos uns amigos queridos, não vamos para o Algarve e ficamos por cá. Para já somos 11. Pronto 10,5 porque uma é criança.

E para comemorar a primeira vez, o filho da mãe do São Pedro vai brindar-nos com chuva e eu vou ficar com a casa ainda mais cagada do que seria de esperar. 

O homem quer, porque quer, que os amigos levem chinelos. Eu disse logo que não, porque não íamos passar o ano de chinelos, mas que podia pedir à minha prima aqueles coisinhos para os pés que se usam no hospital. 

Olha e que tal uma festa temática, perguntei eu. Também não pode ser porque não é Carnaval, mas que podiam levar chinelos e ficávamos os dois contentes, porque era uma festa temática de chinelos.

Tantas ideias a fervilhar nesta cabecinha e o estupor só quer chinelos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Sigam-me no Facebook

Estrabucha



Podem também estrabuchar aqui

estrebucha@gmail.com


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.